Video: “Bolsonaro não se vende para a imprensa”, diz Carla Cecato

Na semana passada, durante participação no programa Linha de Frente, na Jovem Pan, a jornalista Carla Cecato falou sobre a imprensa brasileira e ressaltou que, no governo do presidente Jair Bolsonaro, não jorra dinheiro na imprensa. O comentário foi feito ao falar sobre as notícias envolvendo o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Cecato disparou críticas a setores da mídia e afirmou que Bolsonaro não destina mais recursos públicos para setores da imprensa “por ética”.

Eu conversei com um dos maiores diretores de jornalismo da direção brasileira, e ele me falou que, desde o governo Bolsonaro, não jorra mais dinheiro na imprensa. O Bolsonaro não manda dinheiro dinheiro para emissoras de televisão. Por ética. O que acontecia em todos os governos? Os governos derramavam milhões de reais nas empresas jornalísticas para publicidade comercial do governo –

Para ela, a imprensa publica notícias negativas sobre Bolsonaro e seu governo porque ele não destina verbas para publicidade. Carla Cecato também falou de comunismo e socialismo.

– O Bolsonaro não se vende para a imprensa. Então a imprensa, que não é direita, quer acabar com ele. Fora isso, a maioria das pessoas de imprensa são comunista, socialistas, marxistas (…) É por isso que a imprensa bate no Bolsonaro dia sim, dia também – apontou.

Padeiro é morto a facadas por patrão após chegar atrasado

Um padeiro foi vítima de homicídio nesta segunda-feira (27), após se desentender com seu patrão por conta de seus atrasos no trabalho. O crime foi registrado no município de em João Câmara, no Rio Grande do Norte.

De acordo com informações de testemunhas à Polícia Militar, o principal suspeito do crime é o dono do estabelecimento, que encontra-se foragido. Ele teria desferido dois golpes de faca em Francisco Rogério Dantas, de 45 anos, após uma intensa briga devido aos atrasos do funcionário.

A PM foi acionada, mas quando os agentes chegaram no local, Francisco já estava morto, e o suspeito havia fugido. A padaria, local do crime, foi isolada pela polícia. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa Polícia Civil (DHPP).

Inscrições abertas para o Vestibular UEMA 60+

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado do Programa UEMA 60+, vestibular específico para a melhor idade.

São ofertadas 57 vagas em cursos de graduação, na modalidade presencial, nos campi Bacabal, Balsas, Caxias e São Luís para o segundo semestre deste ano. Esse quantitativo corresponde a 5% das vagas remanescentes do PAES 2022.

Os cursos oferecidos neste vestibular são:

Campus São Luís – Engenharia de Pesca, Geografia Bacharelado, Física Licenciatura e Filosofia Licenciatura.
Campus Caxias – Física Licenciatura, Química Licenciatura, Ciências Sociais Licenciatura e Ciências Naturais Licenciatura.
Campus Bacabal – Curso de Matemática Licenciatura.
Campus Balsas – Letras Licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literaturas  e Matemática Licenciatura.

Podem se inscrever pessoas com idade de 60 anos ou mais, desde que tenham concluído o Ensino Médio, até o dia 8 de julho.

A taxa de inscrição custa 50 reais. Pode solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição o candidato que estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e for membro de família de baixa renda.

A solicitação de isenção pode ser feita até o dia 1 de julho. A listagem preliminar dos isentos está prevista para ser divulgada no dia 4 de julho.

A prova será aplicada dia 24 de julho.

Para se inscrever, acesse www.uema.br/60mais/, clique em “entrar”,em seguida “cadastrar” ou “logar”, preencha o cadastro e selecione o evento “UEMA 60+ 2022”.

Confira todas as informações sobre o processo seletivo no edital EDITAL N.º 023/2022-GR/UEMA, acesse https://www.uema.br/2022/06/edital-n-o-023-2022-gr-uema/.

Sobre o PROGRAMA UEMA 60 +

O Programa UEMA 60 + foi pensado como uma política afirmativa para a Pessoa Idosa no Ensino Superior e aprovado, em 2021, pelo Conselho Universitário (CONSUN) e do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) por meio da Resolução  nº 1.475/2021 – CEPE/UEMA.

Fonte: UEMA

No Maranhão, Governo Federal lança edital para ampliar perímetro irrigado e implementa 27 sistemas de dessalinização

O Projeto de Irrigação Tabuleiros de São Bernardo tem potencial para irrigar 25 mil hectares no total, com suprimento hídrico através de um canal de 210 metros ligado ao Rio Parnaíba. Foto: Mikelly Camargo/UFMA

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), lançou, nesta segunda-feira (27), edital de chamamento público para empresas interessadas em apresentar estudos para a concessão de 5 mil hectares do Projeto de Irrigação Tabuleiros de São Bernardo, entre as cidades de Magalhães de Almeida e Araioses, no Maranhão. Além disso, também foram entregues 27 sistemas de dessalinização de água para comunidades quilombolas do estado.

O Projeto de Irrigação Tabuleiros de São Bernardo tem potencial para irrigar 25 mil hectares no total, com suprimento hídrico através de um canal de 210 metros ligado ao Rio Parnaíba. O empreendimento tem acesso rodoviário a partir de Teresina pela BR 343 e, a partir de São Luís, pelas BR 135 e 222.

Presente à cerimônia de lançamento do edital, o secretário de Fomento e Parcerias com o Setor Privado do MDR, Fernando Diniz, explicou como serão feitos os estudos. “Nossa ideia é que a iniciativa privada entre para estruturar uma concessão e ampliar para 5 mil hectares. O Governo estima que isso pode criar cerca de 28 mil empregos na região”, aponta.

Além do Projeto de Irrigação Tabuleiros de São Bernardo, outros quatro projetos, também administrados pelo Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), instituição vinculada ao MDR, terão editais lançados nesta semana.

Na quarta-feira (29), em Brasília, será lançado o edital para estudos de viabilidade do Platô de Guadalupe e dos Tabuleiros Litorâneos, no Piauí. O primeiro está instalado na cidade de Guadalupe e tem potencial para irrigar até 32 mil hectares com águas captadas do lago da Barragem de Boa Esperança. A primeira etapa do projeto já foi implementada, com quase 3,2 mil hectares. Outros 11,7 mil hectares da segunda etapa ainda serão colocados em operação. A previsão é que o empreendimento possa gerar 30 mil empregos diretos e indiretos.

Já os Tabuleiros Litorâneos ocupam áreas dos municípios de Parnaíba e Buriti Lopes e contam com potencial de irrigação de uma área total de 8,4 mil hectares – até agora, 2,4 mil hectares já estão em operação. Cerca de 17 mil empregos poderão ser gerados na região.

Ainda na quarta, também será lançado o edital de chamamento de projetos para o Perímetro Irrigado Baixo Acaraú, no Ceará. O projeto abrange localidades das cidades de Acaraú, Bela Cruz e Marco. A área total é de 12,6 mil hectares, dos quais 8,4 mil hectares já estão instalados e 7,7 mil hectares já foram entregues. Outros 4,1 mil hectares poderão sem implementados na região.

Por fim, na sexta-feira (1), será lançado o edital para os estudos do Perímetro de Irrigação Chapada do Apodi, no Rio Grande do Norte. Localizado entre Apodi e Felipe Guerra, o projeto vai beneficiar 108 mil pessoas em 27 cidades do Alto Oeste Potiguar. A primeira etapa prevê a irrigação de 5,2 mil hectares.

No início deste mês, foi realizado o primeiro leilão de um perímetro público irrigado na história do País, o do Baixio do Irecê, na Bahia. A empresa vencedora terá de investir, em 35 anos, R$ 1,1 bilhão, beneficiando mais de 250 mil pessoas e gerando cerca de 180 mil novos postos de trabalho.

Outro projeto público de irrigação e um projeto hidroagrícola também foram qualificados no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e serão concedidos à iniciativa privada. São eles: Vale do Iuiú, na Bahia, e Vale do Jequitaí, em Minas Gerais.

São iniciativas que visam, por meio do desenvolvimento da infraestrutura hídrica (como barragens, canais, bombas e adutoras), a ampliação dos serviços de irrigação e, no caso do projeto hidroagrícola (Vale do Jequitaí), também o abastecimento de água e a geração de energia, levando desenvolvimento econômico e social às regiões mais necessitadas do semiárido brasileiro.

Dessalinizadores

Nesta segunda-feira, o Governo Federal também entregou 27 sistemas de dessalinização de água para comunidades quilombolas do Maranhão, com a presença do secretário Nacional de Segurança Hídrica, Sérgio Costa. A cerimônia de entrega foi realizada no município de Alcântara.

“Estes dessalinizadores vão trazer segurança hídrica a pequenas localidades onde há água salobra. Acima de tudo, trazemos qualidade de vida a essas comunidades. Trazemos água potável”, comentou o secretário Sérgio Costa.

Os sistemas de dessalinização vão beneficiar comunidades quilombolas em diversas regiões do estado com abastecimento regular, eliminando a necessidade de carros-pipa. Cada equipamento tem um custo unitário de R$ 289 mil. O investimento em todos os sistemas será de R$ 7,8 milhões.

O pescador Joracy Domingos mora há 45 anos em Alcântara. Ele relatou a dificuldade que tem em conseguir água potável na região. “Um dos maiores problemas que temos aqui é estarmos cercados de água do mar por todos os lados. Não tem água própria para consumo, por isso, precisamos cavar poços. Estamos esperançosos para que as coisas melhorem”, disse.

A instalação dos equipamentos faz parte da Força-Tarefa das Águas, lançada pelo Governo Federal, em março deste ano, para impulsionar a entrega de poços artesianos, cisternas, sistemas simplificados de abastecimento de água e unidades de dessalinização em comunidades rurais do Nordeste e do semiárido mineiro. Saiba mais neste link.

Fonte: Brasil 61

Pastelaria da PALMIRA completa 10 anos de atividade

O pastel mais tradicional de Codó completa 10 anos. A PALMIRA, abriu as portas há exatamente 10 anos. A Palmira cumpriu o seu sonho de inaugurar em Codó, um estabelecimento de excelência e que foi, ao longo dos 10 anos, tendo um crescimento sustentado.

Para chegar a este número e conquistar o coração do codoense, o casal que toca o negócio  apostou caro no ramo.

A clientela da Pastelaria avança de geração para geração. Famílias levam os mais novos para conhecer e saborear os mais deliciosos pastel e o movimento não para.

A Pastelaria, localizada na avenida Duque de Caxias próximo galpão do Corno Folia.

Codó e outros municípios receberão as ações do programa Maranhão sem Queimadas

No segundo semestre do ano, no Maranhão, as chuvas cessam ou ocorrem com menos intensidade e começa o período mais quente. Neste cenário é comum a ocorrência de queimadas e já prevendo situações e organizando o plano de contenção, o Governo do Estado, por meio do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) e Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), deu início ao programa Maranhão Sem Queimadas.

O objetivo da ação é promover atividades educativas relacionadas à orientação para prevenir, combater e controlar queimadas e incêndios florestais no estado. As ações começaram em Mirador, durante lançamento do programa, no último sábado (25). A região é umas das que possuem registros de alta incidência de queimadas e incêndios florestais.

“Este programa foi idealizado pelo governo e a edição deste ano segue diretriz do governador Carlos Brandão, já repassada às secretarias e à nossa corporação. É uma iniciativa pensada para atuar tanto no desenvolvimento de ações preventivas, como na participação direta do Estado e municípios, além de conscientizar pequenos produtores e sociedade civil. É importante redobrar os cuidados neste período de estiagem, devido a maior exposição aos incêndios”, pontua o comandante-geral do CBMMA, coronel Célio Roberto de Araújo.

Durante a operação Maranhão Sem Queimadas, o Corpo de Bombeiros mobiliza toda a corporação e órgãos parceiros, deslocando o efetivo, garantindo equipamentos e, principalmente, formando brigadas municipais para atuar nas ações de contenção destas ocorrências. “A iniciativa inclui um conjunto de ações preventivas e de combate, tendo em vista a proximidade do período de estiagem e as consequentes ocorrências de queimadas que afetam os diversos biomas do Maranhão. E, para cumprimento e êxito do plano de estratégias, temos os municípios como grandes parceiros”, frisa o coronel Célio Roberto de Araújo.

Cada cidade participante garante a indicação de uma equipe de brigadistas para atuar na região pelo período do programa. Este efetivo tem significativa relevância para a proteção dos ecossistemas e da biodiversidade nas Unidades de Conservação dos municípios. Os brigadistas realizam cursos para conhecer o manejo integrado do fogo e as aplicações que poderão executar na prevenção e combate a incêndios florestais. Qualquer município pode aderir ao programa.

Entre os municípios que receberão as equipes de monitoramento e as ações do Maranhão Sem Queimadas nesta etapa estão Balsas, Buriti Bravo, Caxias, Chapadinha, Codó, Colinas, Coroatá, Fernando Falcão, Formosa da Serra Negra, Grajaú, Imperatriz, Lago da Pedra, Loreto, Mirador, Sambaíba, Santa Inês, Santo Antônio dos Lopes, São Domingos do Azeitão, São Felix de Balsas, São Raimundo das Mangabeiras e Tasso Fragoso. “São regiões com alta incidência de focos de queimadas e que precisam sempre de acompanhamento, principalmente na estiagem”, reitera o comandante do CBMMA.

FONTE: Governo do Maranhão 

Mesmo com R$ 12 milhões em contratos de locação, governo Zé Francisco adquire mais 02 veículos novos

Nesta sexta-feira (24), a Prefeitura de Codó conclui o processo licitatório para a aquisição de veículos destinados a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – SMDS.

Por meio do Pregão Eletrônico nº 56/2022 (Procedimento Administrativo nº 4563/2022), a SMDS adquiriu 02 (dois) veículos CHEVROLET SPIN ao custo de R$ 206.110,00. A vencedora da licitação foi L S EMPREENDIMENTOS LTDA (CNPJ nº 18.538.150/0001-19), empresa com sede localizada em São Luís/MA e pertencente a Luciano Sauto Costa.

De acordo com o Edital, a aquisição se fez necessária para estruturar a rede de serviços do SUAS – Sistema Único de Assistência Social, evitando o risco de suspensão e descontinuidade dos serviços, o que dificultaria a realização de novas ações e atividades.

Sob o comando da primeira-dama Irene Neres, a aquisição dos veículos pela SMDS ocorre justamente no momento em que a pasta possui R$ 1.624.800,00 em contratos de locação de veículos.

Na ultima segunda-feira (20), o Ministério Público do Maranhão instaurou inquérito civil para apurar possíveis irregularidades no processo licitatório que deu origem a quase R$ 12 milhões em contratos de locação de veículos no governo do prefeito Zé Francisco (PSD).

FONTE: Diário Codoense 

Governo Zé Francisco licita R$ 1,4 milhão em peças e serviços de refrigeração

Por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – SMDS, pasta comandada pela primeira-dama Irene Neres, a Prefeitura de Codó licitou R$ 1,4 milhão em peças e serviços de refrigeração.

Concluído nesta sexta-feira (24), o processo licitatório referente ao Pregão Eletrônico nº 57/2022 (Processo Administrativo nº 3010/2022) tinha como finalidade a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva em aparelhos de ar-condicionado, freezers e bebedouros, com fornecimento de peças, para atender às demandas da SMDS.

Segundo a SMDS, a contratação em questão se faz necessária diante da necessidade de manter em pleno funcionamento os equipamentos nos diversos setores ligados a pasta. Não foi possível identificar no Edital quais e quantos setores foram utilizados como referência.

Foram registrados preços de 107 itens, entre peças e serviços, totalizando R$ 1.407.650,10.

A licitação foi vencida por 08 (oito) empresas, sendo 02 (duas) localizadas em Codó:

AR COMERCIO DE EQUIPAMENTOS – EIRELI, de Curitiba/PR, R$ 166.600,00;

ARTEC CLIMATIZACAO LTDA, de Caxias/MA, R$ 250.514,70;

CONCRETIZAR SERVICOS DE MANUTENCAO E LIMPEZA LTDA, de Teresina/PI, R$ 55.440,00;

G LIMA CARDOSO EIRELI, nome fantasia ATLANTICA REFRIGERACAO E ELETRICA, de Codó/MA, R$ 297.583,40;

GO VENDAS ELETRONICAS LTDA, de Lajes/SC, R$ 4.956,80;

JOEL SANTANA DE MENEZES EIRELI, nome fantasia JOEL REFRIGERAÇÃO, de Codó/MA, R$ 259.195,20;

J S COMERCIO EIRELI, de Paço do Lumiar/MA, R$ 112.980,00;

  1. A. QUEIROZ EIRELI, de Marabá/PA, R$ 260.380,00.

FONTE: Diário Codoense 

Cartão Auxílio Brasil terá cartão com chip e função para compras no débito

Os beneficiários do Auxílio Brasil vão começar a receber novos cartões com a marca do programa, com chip e que poderão ser usados para compras no débito. Atualmente, além da logomarca do antigo Bolsa Família, eles só têm a função para saque.

Criado para substituir o Bolsa Família desde novembro de 2021, o programa atende 18,1 milhões de pessoas, com repasse de R$ 400 mensais. Mas o valor médio é de R$ 402, pois, além do benefício básico, há rendas complementares possíveis, de acordo com o perfil de cada grupo familiar, como a Bolsa Esporte Escolar, a Bolsa de Iniciação Científica e a Inclusão Produtiva Rural.

Com a mudança, a maior parte dos beneficiários começou a receber o valor automaticamente, por meio do antigo cartão do Bolsa Família, pelo cartão Cidadão ou pelo aplicativo Caixa Tem. Somente as novas famílias que ingressaram no programa social a partir de janeiro de 2022 receberam em casa o cartão do Auxílio Brasil.

“A gente substitui os cartões sociais, que eram aqueles apenas de tarja magnética, que só podia fazer um saque único nas agências da Caixa, por um cartão de débito, um cartão bancário. A partir de agora, quem recebe um cartão do Auxílio Brasil não precisa mais se deslocar às agências bancárias ou lotéricas. Pode ser usado diretamente na padaria, no mercadinho e no comércio local”, afirmou o secretário executivo do Ministério da Cidadania, Luiz Galvão, em evento da Jornada Auxílio Brasil, no último dia 14 de junho, em Montes Claros (MG).

A intenção é fazer com que as famílias atendidas pelo Auxílio Brasil sejam bancarizadas por meio da aquisição dos novos cartões do programa, assim como ocorreu com o Auxílio Emergencial, pago em 2020 e 2021, por meio de conta digital e aplicativo, durante a pandemia de coronavírus.

Além disso, uma das queixas é que a população ainda não associa a marca do novo programa ao governo federal, principalmente em ano eleitoral. “O cartão do Auxílio Brasil, iniciativa do governo Bolsonaro, agora tem a função débito. E você não vai precisar mais sacar o dinheiro pra fazer uma compra no mercadinho, já pode pagar direito com o cartão”, anunciou o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), em post em rede social.

Nem a Caixa Econômica Federal, responsável pela emissão, nem o Ministério da Cidadania, responsável pelo programa, comentaram sobre quando será a distribuição dos novos cartões. Mas já tem campanha publicitária sendo veiculada, como no metrô de São Paulo.

O Palácio do Planalto também articula com o Congresso ampliar o Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600. Outra medida que o governo busca adotar para combater a crise econômica é conceder um vale combustível a caminhoneiros, que pode chegar a R$ 1.000.

Calendário

O benefício é pago hoje para os beneficiários com final 8 do NIS (Número de Identificação Social), de acordo com o calendário de junho do programa, cujos repasses vão até o dia 30.

NIS 1 – 17/06
NIS 2 – 20/06
NIS 3 – 21/06
NIS 4 – 22/06
NIS 5 – 23/06
NIS 6 – 24/06
NIS 7 – 27/06
NIS 8 – 28/06
NIS 9 – 29/06
NIS 0 – 30/06

Quem tem direito?

O Auxílio Brasil é, hoje, o maior programa de transferência de renda do país, voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social. Para serem habilitadas, as famílias precisam atender a critérios de elegibilidade, ter os dados atualizados no CadÚnico (Cadastro Único) nos últimos 24 meses e não podem ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e as que estão em outras bases de dados do governo federal.

Para ser incluído no programa, o principal critério é a renda mensal calculada por pessoa da família, que corresponde à soma de quanto cada integrante ganha por mês, dividida pelo número de pessoas que moram na casa.

• Se a renda mensal por pessoa for de até R$ 105 (situação de extrema pobreza), a entrada no programa pode acontecer mesmo se a família não tiver crianças nem adolescentes.

• Se a renda por pessoa for de R$ 105,01 a R$ 210 (situação de pobreza), a entrada só é permitida se a família tiver, em sua composição, gestantes, crianças ou adolescentes.

Quem está em uma dessas situações, mas ainda não fez a inscrição no CadÚnico, precisa se inscrever e aguardar a análise informatizada, que avalia todas as regras do programa. A seleção é feita de forma automática, considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil, por meio do Sibec (Sistema de Benefícios ao Cidadão).

Emancipação

Pelas regras do Auxílio Brasil, as famílias que tiverem aumento da renda mensal acima do valor estipulado para o perfil do programa, de R$ 210 por pessoa, e que apresentem em sua composição crianças, jovens de até 21 anos ou gestantes, podem continuar a receber o benefício por até 24 meses, desde que esse aumento não supere o valor de R$ 525 por pessoa.

O objetivo é dar aos beneficiários a segurança de que eles terão o acompanhamento e a proteção de renda do governo federal durante o processo de construção da sua autonomia financeira.

Em caso de perda de renda depois de deixar o programa, a família pode solicitá-lo novamente à gestão municipal. Com isso, se voltar a atender aos requisitos estabelecidos, a família terá prioridade na concessão do benefício.