Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

PF muda rumo de investigação sobre Renan e apura propina de R$ 4 milhões

A Polícia Federal apura se o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, recebeu parte de uma propina de 4 milhões de reais supostamente paga pelo Consórcio Estaleiro Rio Tietê, em Araçatuba (SP), em um contrato com a Transpetro, subsidiária da Petrobras. O inquérito, em tramitação no STF desde maio de 2020, investigava inicialmente se Renan havia recebido doações eleitorais ilícitas por empresas do consórcio, mas o desenrolar das apurações levou a PF a reformular a linha de investigação, que por ora descartou irregularidades nos repasses eleitorais.

Em relatório parcial enviado no fim da semana passada ao Supremo, a delegada Lorena Lima Nascimento informa que a mudança no rumo do inquérito está baseada sobretudo em relatos de Sérgio Machado, ex-senador e ex-presidente da Transpetro, que tinha apoio político de Renan e do chamado “MDB do Senado” para permanecer no cargo. À frente da estatal entre 2003 e 2015, Machado fechou uma delação premiada com a Procuradoria-Geral da República em 2016. No documento, a delegada pede ao relator do inquérito na Corte, ministro Edson Fachin, mais prazo para concluir as diligências da apuração, incluindo o depoimento do próprio Renan Calheiros.

Segundo Machado, após a assinatura do contrato com o Consórcio Estaleiro Rio Tietê para construção de barcaças, em 23 de novembro de 2010, ele pediu ao empresário Wilson Quintella, sócio-administrador do consórcio, em torno de 1% de propina sobre acerto. O valor equivalia a cerca de 4 milhões de reais e foi pago em espécie, de acordo com o delator. Sérgio Machado explicou o pedido de valores a partir da necessidade de “apoio financeiro” das empresas para que ele mantivesse o “apoio institucional” dos políticos na presidência da estatal, entre eles Renan Calheiros.

Conforme o depoimento de Quintella, Machado lhe pediu pagamentos a título de “contribuição”, “doação” ou “apoio político” e a operacionalização dos repasses ficou a cargo de um homem chamado Antonio Kanji. O empresário disse não ter conhecimento sobre como os pagamentos eram feitos.

Machado contou à PF como se dava o modus operandi dos acertos de propina na Transpetro. Segundo o delator, representantes das empresas que pagariam as vantagens indevidas iam à sede da Transpetro mensal ou bimestralmente e nessas conversas eram feitos os pedidos de valores. Uma vez definida a quantia, era criado um codinome para cada transação entre determinada empresa e determinado político, além de definidos data, horário e local das entregas do dinheiro.

Machado informou que à época da assinatura do contrato com o estaleiro no interior de São Paulo, tinha o costume de encontrar pessoalmente com Renan Calheiros pelo menos duas vezes por mês em Brasília. Nestas reuniões, o delator afirma que entregava um papel a Renan com as mesmas informações entregues aos empresários que pagariam propina. Em duas ou três ocasiões, diz Machado, não foi possível se encontrar com o senador e as informações foram passadas a Everaldo França Ferro, assessor do gabinete do emedebista, na sede da Transpetro. A PF tem registros de entrada de Ferro na sede da estatal em 2014.

PUBLICIDADE

Entre as diligências que a PF ainda pretende efetivar no inquérito estão os depoimentos de Everaldo Ferro e Antonio Kanji, “os quais poderão discorrer sobre o caminho do dinheiro destinado a Renan Calheiros”, além da oitiva Renan, que deve ser o último a depor.

“Uma das principais características da hipótese criminal é a mutabilidade. Sempre que os elementos indiciários obtidos durante a investigação a infirmarem, total ou parcialmente, caberá à Autoridade Policial, na condição de presidente do inquérito, descartá-la, alterá-la ou mesmo manifestar-se pelo término da investigação por ausência de justa causa. Nesse contexto, com o aprofundamento das investigações de polícia judiciária, foi possível incrementar diversos pontos com a consequente reformulação da hipótese criminal”, diz o relatório parcial, ao justificar a mudança de foco.

“Pelo Futuro Todo Dia” é o novo posicionamento do Grupo Equatorial Energia

O Grupo Equatorial Energia lançou neste domingo (25) a campanha “Pelo Futuro Todo Dia”, que traz uma perspectiva alinhada com sua missão de garantir excelência na gestão, contribuindo para o contínuo crescimento do negócio e desenvolvimento sustentável. A Equatorial mostra nessa campanha que mesmo não sabendo como será o futuro, há a certeza de que ele acontece todo dia! Em cada ação executada, na inovação dos processos, integração de sistemas, nas estratégias de sustentabilidade e no processo de transformação digital há um trabalho voltado para o amanhã e para o hoje, pois a Equatorial trabalha Pelo Futuro Todo Dia!

A campanha tem como tema a popular música “O Amanhã”, samba da década de 70 que foi interpretado pela cantora Simone, que traz em seus versos uma reflexão sobre o futuro, com perguntas de como será o amanhã. Nesse sentido, faz uma relação de que ninguém sabe muito bem como vai ser o futuro, mas que com trabalho, investimentos em tecnologia e inovação voltados para a eficiência operacional e para a sustentabilidade, a Equatorial Energia trabalha pelo amanhã, mas para que o futuro também seja hoje.

Imerso no mundo tecnológico, o grupo vem desenvolvendo seus processos de forma exponencial, e o cenário do último ano proporcionou a aceleração de muitos projetos que vem sendo executados com grandes investimentos em Digital e Inovação. Desde 2019 esta área cresce dentro da Equatorial, e em 2021 tem como foco a expansão de tecnologias de automação de processos e redes, big dataIoT (internet das coisas) e inteligência artificial, com interfaces que levam em conta a experiência do cliente, impactando diretamente em melhorias nos serviços oferecidos aos diversos estados do Brasil onde a Equatorial atua.

Um grande exemplo desse crescimento digital foi a expansão dos serviços oferecidos via WhatsApp, por meio da Clara, assistente virtual com inteligência artificial da Equatorial, pioneira no setor elétrico, que cadastrou de maneira automatizada, rápida e gratuita mais de 280 mil clientes na Tarifa Social Baixa Renda por meio do aplicativo de mensagens, promovendo economia, transparência, agilidade, simplicidade e isolamento social no momento em que estes clientes mais precisavam.

A perspectiva do Grupo é ampliar cada vez mais a atuação da empresa no digital. Segundo o CEO do Grupo Equatorial Energia, Augusto Miranda, “o Grupo deve aportar cada vez mais investimentos em novas tecnologias que venham acelerar a evolução dos nossos serviços ao cliente, além de outras iniciativas de inovação e sustentabilidade oferecendo mais robustez e suporte tecnológico às nossas empresas, contribuindo de forma significativa na melhoria na vida dos nossos clientes. ” Destacou Miranda.

Além disso, o grupo vem agregando tecnologia também na perspectiva de sustentabilidade, por meio das suas ações de eficiência energética, que proporcionam benefícios como economia de energia às famílias de baixa renda, incentivo à coleta seletiva com descontos na conta por meio da reciclagem tanto para clientes residenciais quanto para instituições filantrópicas; iniciativas com o uso de energia fotovoltaica (limpa e sustentável) com a instalação de pérgolas com entrada USB para carregamento de eletrônicos em praças públicas e o projeto de mobilidade elétrica que visa a implantação de eletropostos públicos para carregamento de carros elétricos, e de bicicletas elétricas para uso gratuito da população.

O Gerente Corporativo de Digital e Inovação, Marcelo Fernandes Augusto Jr, destacou que o foco do grupo em inovações tecnológicas deve continuar fortemente. “Tudo isso faz parte das dezenas de iniciativas de inovação e sustentabilidade do Grupo Equatorial. A nossa perspectiva é sempre trazer algo novo ou diferente e que agregue valor, inovar, trazer serviços que proporcionem melhores experiências aos nossos clientes, e para isso não medimos esforços em ampliar os canais de atendimento, aumentar os serviços oferecidos pelos canais digitais e automatizar processos, buscando cada vez mais agilidade e segurança. ”, informou Marcelo.

No viés sustentabilidade, a Gerente Corporativa de Comunicação Externa, Marketing e Sustentabilidade do Grupo Equatorial, Giselle Colins, enfatiza o compromisso do Grupo em gerar valor para a vida das pessoas tanto no presente (no hoje), quanto para as próximas gerações (futuro), compreendendo a interdependência de tudo e todos como um ecossistema conectado. “Nossas práticas e estratégias estão voltadas para soluções que fortaleçam e evoluam junto com as partes interessadas – colaboradores, acionistas, clientes, fornecedores, comunidades – nas questões sustentáveis (econômico, social e ambiental), dentro de um ambiente de inovação, diálogo e alinhamento aos nossos valores. Tudo isso com a responsabilidade que sempre prezamos em nossa governança, processos e parcerias, contribuindo também com o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS, ” enfatiza Giselle.

A campanha vai acontecer em todas as distribuidoras do grupo e terá divulgação nas redes sociais, veículos de rádio e TV, durante os meses de julho e agosto.

O Grupo Equatorial Energia possui forte atuação no setor elétrico nos segmentos de distribuição, transmissão, geração, comercialização, além da área de telecomunicações e serviços. As empresas que fazem parte do Grupo são a Equatorial Maranhão, Equatorial Pará, Equatorial Piauí, Equatorial Alagoas, Geramar, Equatorial Transmissão, Intesa, Equatorial Telecom, Sol Energia e Equatorial Serviços. E em julho de 2021, aconteceu a posse da CEEE Distribuição, nova empresa do Grupo Equatorial.

Assessoria de Imprensa do Grupo Equatorial Energia

Estudante Codoense Larissa faz homenagem a sua mãe e conta a sua bonita história de superação

Um estudante codoense publicou em sua rede social uma linda homenagem a sua mãe e agradeceu a ela todos os esforços que contribuíram para sua trajetória como estudante no ensino médio e como acadêmica. De origem humilde, a estudante atribui ao amor e a luta de sua mãe para poder formá-la a sua mãe, que hoje se encontra em tratamento médico. Uma linda história de vitórias, superação e, sobretudo, amor, que a redação do Codó Notícias faz questão de publicar. Leia o texto na íntegra.

Dona Maria Cleonice, minha mãe formou a 1 dos seus três filhos . Todo mundo tem uma história linda de superação, então vou contar nossa história .
Minha mãe nunca terminou os estudos por falta de oportunidade, mas diz com todo orgulho do mundo que chegou até a 8 série do fundamental. Sempre trabalhou muito desde seus 12 anos de idade em casas de família.
Já fez de um tudo nessa vida, tudo de forma muito honesta e com muito esforço . E sempre me incentivou muito nos estudos e essa conquista , esse diploma é para ela . Foram anos difíceis, as vezes quando não tinha dinheiro para os trabalhos e projetos durante ensino médio no IFMA, ela sempre dava seu jeito, fazíamos bolo, crochê, fazia horta e me dava tudo pra vender para conseguir o dinheiro . E eu saía com as bacias de cheiro verde, ou bolo ou com os panos de pratos com crochê pelas ruas do Bairro Codó Novo e Santa Teresinha. Sempre fui muito esforçada nos estudos conseguia bolsas de projetos, bolsa trabalho e assim até a faculdade e através dos meus estudos começou a aparecer as oportunidades e estágios remunerados 🙌🏾🙏🏾. Minha mãe é muito forte e guerreira tenho muito orgulho dela . Os anos na faculdade não foram fáceis vcs já conhecem minha trajetória. Apresentar o Tcc para mim foi muito difícil pois um dia antes descobrir que minha mãe estava com Câncer eu quis desistir de apresentar, mas Deus me deu muita força e apresentei tirei um 10 para ela. Quem tava na apresentação sabe o quanto foi emocionante . Ela ainda está em tratamento do CA no colo do útero , não tem sido nada fácil em todos os aspectos fisicamente,financeiramente e psicologicamente. Mas Deus está cuidando de cada detalhe eu creio e sei que vamos sair vitoriosos 🙌🏾🙏🏾 pois meu sonho é poder lhe dar a vida que realmente a senhora merece, no momento ajudo como posso 🙌🏾. Mãe eu te amo muito , obrigada por tudo . Você é muito forte e ainda irei lhe dar muito mais alegrias ❤️
#maeconseguimos #formei #alegria #amor #inspiração.

Criatório Peixe Boi realiza investimentos para maior projeto da raça Senepol no nordeste brasileiro

A raça Senepol está presente em países de todos os continentes, com dezenas de milhões de indivíduos, sendo considerada referência genética quanto o assunto é o aumento da performance de rebanhos destinados a produção de carne em regiões de clima quente. A utilização do Touros Senepol para cruzamento industrial, com a consequente inserção do Meio Sangue Senepol no rebanho de corte nacional, está aumentando tanto a rentabilidade dos pecuaristas brasileiros que a raça Senepol tem crescido em média 40% ao ano em nosso país.

Localizada as margens da BR-316, entre os municípios de Codó e Peritoró, no Maranhão, o Criatório Senepol Peixe Boi é um dos principais centros de criação da raça Senepol no estado. De propriedade dos irmãos codoenses Yuri Corrêa e Ibélio Corrêa, o Criatório Senepol Peixe Boi trabalha no melhoramento genético da raça. No último ano, o criatório realizou investimentos para o maior projeto da raça Senepol no nordeste, com aquisição de matrizes e touros de central, que vão agregar valor nos animais comercializados no criatório, e na diversidade e melhoramento do seu material genético.

De acordo com o proprietário e criador Yuri Corrêa, o projeto tem por objetivo atender as demandas de Senepol P.O de pequenos e médios criadores do nordeste para o cruzamento industrial. “Hoje, a demanda por Touro Senepol no Brasil já não consegue ser atendida pela capacidade de oferta dos criatórios. Por isso, cresce cada vez mais o investimento na criação da raça pura e no melhoramento genético, para aumentar a entrega de Touros ao mercado. Desta forma, resolvemos aumentar nossos investimentos para poder atender aos criadores da nossa região, do Maranhão e do Norte-Nordeste”

II Encontro Senepol Peixe Boi

Com o objetivo de divulgar mais as inúmeras qualidades da raça, o criatório Senepol Peixe Boi irá promover no dia 14 de agosto deste ano o II Encontro Senepol Peixe Boi, onde pecuaristas de todo Maranhão poderão conhecer mais sobre o gado Senepol, degustar a qualidade da carne da raça e adquirir touros e fêmeas PO. “Investimos muito no último ano, pois temos o conhecimento da grande demanda pela raça. O uso de reprodutores da raça Senepol permite a produção de animais de mérito genético superior e com maior valor agregado. E por ser um gado de resistência ao calor e por sua grande cobertura no trabalho de monta em campo é uma raça muito apropriada aos médios e pequenos criadores de nossa região e do nordeste”, concluiu Yuri Corrêa.

ASCOM

Prefeitura de Peritoró realiza sua primeira Live Cultural comemorativa as festividades de São João

 

A Prefeitura de Peritoró, por meio as Secretaria Municipal de Governo e Superintendência de Cultura, realizou neste sábado (31) a sua primeira Live Cultural com artistas do município e região em comemoração às festividades de São João. O evento foi transmitido no canal do Youtube da Prefeitura de Peritoró e pelo Instagran. O objetivo da Prefeitura foi beneficiar a classe artística local, resgatar a cultura e valorizar os grupos culturais do município. Em razão da ampla cobertura vacinal do município o evento foi aberto ao público.

A Live Cultural de Peritoró contou com apresentações de bandas musicais, quadrilhas juninas, bumba boi, capoeira, terreiros, tambor de crioula, grupos de teatro, barracas de comidas típicas e artesanato, além da participação de quadrilhas juninas convidadas dos municípios vizinhos de Pedreiras e Coroatá. De acordo com a superintendente de Cultura, Eliete Marques, o evento foi de grande importância para o resgate e promoção da cultura de Peritoró.

“Uma iniciativa muito importante do prefeito Dr. Júnior, com o objetivo de resgatar todas as manifestações culturais de nosso município, valorizando nossos grupos, mostrando que temos artistas brilhantes em nosso município. Desta forma realizamos uma bonita e animada Live Cultural e que, em razão de nossa ampla cobertura vacinal contra a Covid-19, também pôde ser aberta ao público. Parabéns a todos”, explicou a superintendente de Cultura.

“Conseguimos realizar uma grandiosa e bonita Live Cultural, resgatando as festas tradicionais de São João, que são tão importantes para nossos artistas locais, grupos culturais e para o nosso povo, que esperava com ansiedade as comemorações, repletas de significados regionais, culturais e econômicos. Um dia especial para todos nós, valorizando e promovendo a rica cultura de Peritoró, com diversas atrações musicais e juninas e muita alegria no coração. Parabéns aos nossos artistas da terra e a todos que realizaram esta linda celebração cultural”, concluiu o prefeito Dr. Júnior.

Asscom – PMP

Justiça dá 10 dias para Zé Francisco apresentar documentos de 20 licitações que tiveram informações negadas a Leonel Filho

Na petição dirigida à juíza da Primeira Vara de Codó, que cuida de assuntos ligados ao Poder Público, o vereador Leonel Filho, relata que do mês de  fevereiro até 15 de junho fez nada menos que 20 pedidos de informação sobre licitações realizadas pelo governo de Zé Francisco.

Nenhum deles foi atendido, mesmo o parlamentar utilizando-se do cargo de vereador, que lhe dá direito maior, e das leis brasileiras que também garantem a qualquer cidadão amplo acesso.

Após ler a petição e as provas acostadas aos autos pelo autor (Leonel), a juíza Dra.  Elaile Silva Carvalho concedeu uma liminar dando prazo de 10 dias para que o prefeito José Francisco Limas Neres apresente no processo, que já tem 101 páginas, todos os documentos solicitados pelo vereador a respeito das 20 licitações questionadas.

 

Se não o fizer, a partir do dia em que for intimado Zé Francisco pagará R$ 1.000,00 por cada dia descumprido.

Fonte:blog do acelio

‘Parabenizo a todos que lutam por liberdade e eleições limpas’, diz Bolsonaro à manifestantes

Durante sua participação por telefone nos atos deste domingo, 1, que reivindicam por voto impresso em 2022, o presidente Jair Bolsonaro falou com os manifestantes na Avenida Paulista, em São Paulo, e os parabenizou pela iniciativa nas ruas. “Parabenizo a todos que lutam por liberdade e eleições limpas. É uma obrigação de quem está do lado de cá que tenha contagem pública do voto e uma forma auditável. Ninguém aqui é dono da verdade, ninguém pode fazer uso de governo”, disse o presidente em conversa por telefone. Os manifestantes, que se concentram em frente ao Museu de Arte e São Paulo Assis Chateaudriand (Masp), palco de grandes atos em São Paulo, reivindicam a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/2019, que busca tornar obrigatório o voto impresso no Brasil já para as próximas eleições.

No contato com os manifestantes, que teve a liderança de seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), Bolsonaro reiterou ainda uma postura transparente nas próximas eleições. Mais cedo, o presidente já havia se comunicado por telefone com manifestantes em Brasília, afirmando que, sem eleições “limpas e democráticas”, não haverá eleição em 2022. Em meio a manifestação na capital federal, a autora da PEC do voto impresso e presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, deputada Bia Kicis (PSL-DF), associou a possível derrota do parecer na comissão especial à pressão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A parlamentar criticou ministros do TSE e do Supremo Tribunal Federal (STF) e disse que a eles não compete decidir como será a apuração dos votos.

“A pressão é muito grande. Quando nós aprovamos o tema em comissão tínhamos 33 votos a 5. Os parlamentares eram todos favoráveis. Mas a pressão que vem do TSE é muito grande”, disse a deputada, em referência à aprovação da admissibilidade da PEC na CCJ em 2019. A apreciação do tema ficou engavetada pelo então presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Mas o atual, Arthur Lira (PP-AL), em sinal do seu compromisso com o presidente Jair Bolsonaro, autorizou a formação da Comissão Especial para tratar do voto impresso. Inicialmente, havia maioria para aprovar a PEC na Comissão. Mas em uma jogada coordenada, partidos políticos de centro e centro-direita trocaram membros que eram favoráveis ao tema por parlamentares contrários. A ideia é barrar o texto no nascedouro e evitar que ele vá ao Plenário.

*Com informações do Estadão Conteúdo