Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Médico e outras três pessoas são presas por furto de energia em fazendas


A Polícia Civil do Maranhão deflagrou nos últimos três dias, 26, 27 e 28, uma operação batizada de ‘Baixa Intenção’, visando o combate ao furto ou roubo de equipamentos da Equatorial Energia e do ‘Programa luz para todos’ como transformadores, cabos, isoladores, além da prática criminosa de furto de energia elétrica mediante fraude, em cidades da região da Baixada Maranhense.

Na ocasião, quatro pessoas foram presas em flagrantes pela prática de furto de energia mediante fraude e receptação. De acordo com Departamento de Defesa de Serviços Delegados (DDSD-SEIC), no total foram 12 alvos averiguados nos municípios de Viana, Olinda Nova do Maranhão, Matinha, São Bento e Pinheiro, todos sendo fazendas de piscicultura e pecuária.

Um dos presos seria um pecuarista e médico no município de São Bento, conhecido como Dr. Claúdio, que além de ter sido flagrado na prática de furto de energia mediante fraude, também foi flagrado na posse de um automóvel HYUNDAI HB20, tomado de assalto na cidade de Belém do Pará. Em sua defesa, o médico disse que teria comprado o veículo de um homem identificado apenas como ‘Raimundão’ em Palmeirândia, mas que foi assassinado no final do ano passado.

Como resultado da operação, os policiais conseguiram recuperar transformadores, postes, cabos multiplexados e duplex, disjuntores AT e BT, isoladores, todos de uso exclusivo da Concessionária de Energia e do Programa Luz Para Todos. Após as autuações das prisões em flagrantes foram os conduzidos postos em liberdade mediante pagamento de fiança. Fonte: SSP-MA.

Blog Jailson Mendes

Policia Militar apreendeu mais de mil reais em notas falsas

Policiais Militares do 26° BPM, da viatura do policiamento do Centro Comercial de Açailândia, na manhã desta terça-feira 27, recebeu a informação do dono de uma loja no centro da que um homem havia tentado comprar em seu estabelecimento e pagar com notas falsas.
De imediato a policia ao fazer rondas pela localidade o suspeito foi encontrado e ao ser feito revista, 2 notas falsas foram encontradas e R$360 reais que o mesmo já havia recebido de troco estava em seu poder.

Os policiais foram até um estabelecimento onde ele havia feito uma compra e lá foram encontrado 2 duas notas falsas no caixa.

Ao continuar com a investigação, os policiais se deslocaram até sua residencia onde foram encontradas mais duas notas falsas, ao ser indagado onde conseguiu tais notas, o mesmo falou de um comparsa com quem foi encontrado a quantia de R$650 reais também em notas falsas.

 

O primeiro conduzido informou ainda aos policiais que o restante do dinheiro falso estaria com sua companheira no mercado municipal, ao ser localizada, a mesma disse que já havia se desfeito do dinheiro pois já tinha tomado conhecimento da ocorrência, um total de R$1.500,00.

Os três conduzidos foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em Imperatriz para procedimentos cabíveis.

Foram apreendidos um total de R$ 1.050,00 em notas de 100 e 50 falsas.

Com informações da Policia Militar de Açailândia

Policia prende 4 pessoas acusadas de receptação e prática de assaltos em Codó

Por volta do meio dia durante rondas ostensivas na cidade de Codó, a viatura da Força Tatica do 17º BPM foi abordada por populares que denunciavam a prática de assaltos na cidade de Codó, cujo o autor estaria transitando pelo Povoado Montevidéu II, além disso o homem estaria andando armado pelo povoado e ameaçando populares.
A GU deslocou até o povoado e localizou o indivíduo já sem as armas de fogo porém ele indicou os locais onde havia escondido uma espingarda e um simulacro de arma de fogo (pistola).
O indivíduo foi reconhecido pela equipe como o comparsa de um assaltante que já havia sido preso na semana anterior. Conforme o relato do indivíduo anteriormente detido, o individio localizado no povoado estaria de posse de dois aparelhos celulares que havia sido tomados de assaltos por ele e um terceiro envolvido, que residia no Residencial Santa Rita.
A GU deslocou até a residência citada pelo autor (A) porém sei comparsa não foi localizado. O cunhado do envolvido (B) entregou o aparelho celular para os policiais. O cunhado foi conduzido como suspeito de recepção. Os militares fizeram rondas no Residencial e lograram êxito em localizar o segundo autor.
De acordo com o autor A , o segundo aparelho celular estaria com sua namorada. A equipe foi até a residência da mesma porém não a localizou. A mulher foi encontrada apenas durante a chegada da GU para a apresentação dos três homens. Ela também foi apresentada devido à suspeita de prática de receptação.
Todo o material apreendido foi apresentado juntamente com os dois autores de assaltos e dois suspeitos de recepção, na Delegacia de Polícia Civil de Codó.
*MATERIAL APREENDIDO:*
-01 ESPINGARDA TIPO BATE BUCHA.
-01 SIMULACRO ARMA DE FOGO (PISTOLA).
-02 APARELHOS CELULARES.
*17º BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO! *
⚠️☎️ *DISQUE DENÚNCIA: 98857-2397*

Programa Adote um Casarão:  Projeto incentiva empresas a adotarem prédios do Centro Histórico

O prédio onde funcionou a Aliança Francesa, no Rua do Giz, Centro Histórico de São Luís, será o Laboratório e Hub de Inovação (Equatorial LAB), da empresa Equatorial Energia Maranhão. O projeto está sendo montado em um casarão pertencente ao Governo do Estado, que estava fechado e sem uso e foi adquirido pela Equatorial Energia por meio de edital, lançado pelo Programa Adote um Casarão, e será todo revitalizado este ano.

O projeto da obra já foi encaminhado para aprovação no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pois a área é tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional. A previsão é que os serviços sejam iniciados em maio e concluídos no segundo semestre deste ano, com investimentos totais no valor de R$ 2 milhões, incluindo obras e equipamentos de laboratório. Os serviços serão rigorosamente realizados dentro das regras sanitárias necessárias neste tempo de pandemia da Covid-19.

Por meio do Adote um Casarão, empresas, instituições culturais e educacionais estão sendo motivadas a investirem no Centro Histórico de São Luís. “O projeto da Equatorial é mais um que veio se instalar, no Centro Histórico de São Luís, por meio do Programa Adote um Casarão. O governador Flávio Dino não mede esforços quando se trata de revitalizar essa área da cidade reconhecida como Patrimônio da Humanidade”, afirma o secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Marcio Jerry.

O Equatorial LAB estará aberto ao público em um espaço privilegiado, que é a Rua do Giz, uma das mais belas e fotografadas do Centro Histórico de São Luís. Neste mês, foi eleita, pela Revista Casa Vogue, uma das seis ruas mais belas do Brasil.

O responsável corporativo de Digital e Inovação no Grupo Equatorial, Marcelo Augusto Fernandes, destacou a parceria entre o Governo do Estado e a empresa como um estímulo à revitalização do Centro Histórico de São Luís. “O Programa Adote um Casarão foi uma grande oportunidade para contribuir com a manutenção e revitalização do Centro Histórico de São Luís, onde o casarão da Rua do Giz, eleita recentemente uma das ruas mais bonitas do Brasil, será reformado e transformado, respeitando seu contexto histórico, para gerar empregos, conhecimento e muita tecnologia, em um ambiente de inovação colaborativa e aberta”, ressaltou o executivo da Equatorial.

Equatorial LAB

O casarão, de dois pavimentos, onde o Equatorial LAB se instalará, fica na área da Rua do Giz mais próximo à Praça Valdelino Cécio. O engenheiro eletricista Lucas Pinheiro, que está coordenando o projeto, explica que serão dois espaços: o térreo, com atividades voltadas para o público externo; e o 1º piso (segundo andar) onde ficarão os laboratórios de produção de tecnologia e inovação da Equatorial, além da parte administrativa.

No térreo será montado um espaço de exposição aberto ao público. Serão disponibilizados painéis de led, óculos de realidade aumentada, banners, entre outros equipamentos que projetarão conteúdos nas áreas de ciência e tecnologia, atualizados e renovados regularmente. Outras tecnologias poderão ser inseridas, como impressoras 3D.

O espaço será mantido para acesso de alunos em caravanas, turistas e outros públicos. “O objetivo é gerar, no Centro Histórico de São Luís, um local aberto para visitação voltado a inovação, tecnologia e transformação digital no setor elétrico”, explica Lucas Pinheiro. Também serão oferecidas, continuamente, palestras e minicursos gratuitos abertos a comunidade.

Haverá uma cafeteria aberta ao público, com opções de lanches e cafés especiais, e um auditório para palestras, seminários e outros eventos dentro do cenário de pesquisas da ciência e da inovação. O pátio aberto interno será um espaço de convivência vinculado à cafeteria.

Lucas Pinheiro informa que, no 1º piso (segundo andar), ficarão os laboratórios com equipamentos de engenharia elétrica para as equipes que ele define como “times de projetos de desenvolvimento tecnológicos e inovação da Equatorial”.

Reunirá técnicos que, atualmente, trabalham em espaços de pesquisa da Equatorial no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na área do Itaqui-Bacanga; e na sede da empresa, no bairro do Alto do Calhau, em São Luís.

A previsão é a que cerca de 20 técnicos trabalhem regularmente no Equatorial LAB, entre engenheiros de diversos setores, programadores de software e cientistas de dados.

O local vai incubar soluções tecnológicas do setor elétrico. Visa, entre outras propostas, a capacitação de times de desenvolvimento associados a projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) financiados pela Equatorial Energia. Estes projetos serão contratados junto a universidades públicas e privadas, além de startups e Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs).

Entre os objetivos estão o de pesquisar e desenvolver soluções no setor elétrico, fomentar inovação através de incubação de startups e empresas nascentes, capacitar mão de obra especializada para inovação e transformação digital, criar uma base de fornecedores maranhense para o setor elétrico e aproximar o setor elétrico da academia, empresas, pesquisadores e mão de obra.

“O Grupo Equatorial Energia possui negócios e empresas em todo o território nacional com projetos de pesquisa e desenvolvimento em parceria com diversas universidades e empresas. Assim, o Equatorial LAB poderá ser um ponto de transferência tecnológica e de know-how dessas instituições e dos maiores centros de inovação do país para o Maranhão”, anuncia o engenheiro.

O Equatorial LAB disponibilizará ao público conteúdos virtuais divulgando programações, promovendo cursos, campanhas educativas, o que inclui palestras com temas relacionados ao empreendedorismo, setor de energias e tecnologias exponenciais.  Serão convidados profissionais locais e externos para compartilhar conhecimentos e experiências com a comunidade maranhense. Tudo gratuito.

Equatorial Energia Maranhão

A Equatorial Energia Maranhão, antes conhecida como Companhia Energética do Maranhão S.A. (CEMAR), é uma empresa privada de comercialização e distribuição de energia elétrica no Maranhão. É controlada pelo Grupo Equatorial Energia, sua maior acionista.

Adote um Casarão

Adote um Casarão é um programa do Governo do Estado, executado pela Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). Faz parte de um programa mais amplo, o Nosso Centro, que reúne ações de diversas secretarias de Estado.

Disponibiliza, por meio de editais, imóveis pertencentes ao Governo do Estado, no Centro Histórico de São Luís, que estejam sendo subutilizados ou vazios. O adotante, em contrapartida, deve revitalizar e manter o imóvel e fazer uso, exclusivo, para as atividades indicadas no contrato. O tempo de uso por parte do adotante varia de acordo com o edital e atividade proposta. No caso do prédio adotado pela Equatorial Energia Maranhão e por 30 anos.

Foi criado, pelo governador Flávio Dino, em 2019. Tem por objetivo tornar o Centro Histórico de São Luís referência em renovação e desenvolvimento sustentável, preservando seu valor histórico e cultural. Já foram disponibilizados 10 imóveis aos participantes.

É focado em ações de fomento nas áreas comercial, cultural e de lazer. Podem participar dos editais empresas privadas e grupos culturais. Pessoa físicas, também, mas, se ganhar, terá de constituir uma pessoa jurídica para assinar o termo de adesão ao programa.

O Programa Nosso Centro é uma ação realizada em conjunto pelas secretarias de Estado de Cultura (Secma), de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), de Governo (Segov), de Turismo (Setur) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Agência Executiva Metropolitana (AGEM). Reúne diversos programas e projetos, entre os quais Adote um Casarão, Habitar no Centro, Aluguel no Centro e Cores da Cidade. A Secma coordena as atividades.

Vereador pastor Max destaca parcerias do Governo do Estado e Prefeitura para a educação Codó

Eu seu discurso na 8ª Sessão Ordinária da Câmara e Codó, o vereador Pastor Max destacou os muitos avanços obtidos para a educação do município, por meio de boas parcerias entre Governo do Estado e Prefeitura de Codó. “Gostaria de registrar a visita que fizemos ao nosso Secretário de Estado de Educação Felipe Camarão onde foi possível alinharmos ações importantes para a comunidade estudantil secundária do nosso município, como pedido que fizemos para que fosse feita a reforma da Escola Reitor Ribamar Carvalho e a cessão do prédio da escola Lúcia Bayma para o Instituto Maná e ao mesmo tempo agradecer pelo atendimento de indicações que fizemos ao secretário como a reforma da CE Luzenir Matta Roma que em breve se tornará uma escola de referência em nossa região”, comentou.

O edil ainda falou sobre as obras de reforma completa do Centro Educacional Colares Moreira, em andamento, e a Implantação do IEMA Pleno, que já está na pauta da Secretaria e deverá ainda em 2021 ser entregue a população codoense. “Não posso deixar de parabenizar o Secretário Felipe Camarão que em seis anos de gestão na pasta da Educação, o Governo do Maranhão já entregou cinco obras educacionais importantes no município de Codó, por meio do Programa Escola Digna. O governo construiu três prédios escolares e doou para a Prefeitura para funcionamento de escolas municipais. Entregou a Escola Municipal Elizabete Barbosa de Carvalho, no povoado Fazenda São Francisco, Escola Municipal Casimiro de Sousa, situada no povoado Macacos e Escola São José, no povoado Angico”, completou o vereador.

Em uma breve retrospectiva, o parlamentar lembrou que em 2016 o governo reformou o Centro de Ensino Quilombola de Formação por Alternância Ana Moreira, no povoado Santo Antônio dos Pretos, em Codó, o Centro de Ensino René Bayma, além do Farol do Saber Profª Carmem Palácio Lago, entregues em 2018. “O governo não tem poupado investimento para garantir essa melhoria. Quero parabenizar nossa gestora regional de Educação, professora Adelma Guerra, que abraçou a causa e já tem dado uma cara diferente na nossa regional, com entusiasmo e compromisso em fazer as mudanças em prol dos avanços que precisamos. Essa parceria fundamental vai continuar pelo bem da educação do nosso município”, concluiu.

Vacinação de professores iniciada

O edil também falou sobre a importância do início da vacinação dos profissionais da educação, reafirmando a esperança em dias melhores para todos que fazem a educação em Codó. “Aqui também fizemos esse pedido e graças a Deus hoje está sendo concretizado. Parabéns aos nossos educadores, parabéns ao governo municipal e ao governo do estado. Gostaria de finalizar com uma fala do nosso Secretário de Estado Felipe Camarão quando citando Paulo Frente utiliza o verbo “esperançar”. Precisamos permanecer firmes na esperança e acreditar que conseguiremos, sem que aqueles que tentam todos os dias rouba-la de nós com suas mensagens negativas, nos impeça de acreditar nesses dias melhores. Faço questão de dizer que o nosso compromisso continua, sempre trabalhando em benefício da coletividade e do desenvolvimento de Codó, defendendo e lutando pelos interesses da nossa população. E tenho certeza que com a união e apoio de todos os Codoenses, o resultado não poderá ser diferente: Codó vencerá mais esta batalha”

Ascom

Vereador Evimar Barbosa dá voz às muitas reclamações da população na tribuna da Câmara de Codó

Na 8ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Codó, o vereador Evimar Barbosa usou o seu tempo na tribuna do plenário para dar voz as diversas e muitas reclamações e denuncias dos cidadãos codoenses. Entre as principais reclamações da população apresentadas pelo edil estavam: a falta de iluminação no terminal rodoviário, problemas de abastecimento de água no bairro Santo Antônio, a retirada de pessoas cadastrada no Programa Mais Água, o corte de abastecimento de água pelo SAAE em plena pandemia e a situação precária da pavimentação em inúmeras ruas da cidade.

“Falamos na tribuna sobre os reclames da população. Elenquei uma série de reclamações, que o nosso gabinete recebe, dando voz a essas reclamações. Também voltei ao tema da falta de transparência na prestação de serviço da iluminação pública, pois a empresa responsável, nós não encontramos no Portal da Transparência o registro de sua licitação e a prestação de contas. Inclusive o Ministério Público abriu procedimento de investigação para saber o que está acontecendo e o porquê da falta de prestação deste serviço”, explicou o parlamentar.

Indicações

Com a Indicação Nº 133/2021, o vereador Evimar Barbosa solicitou ao Executivo que seja feito, em caráter de urgência, a reposição das luminárias do Terminal Rodoviário de Codó e suas proximidades, que se encontram em total escuridão. E pela Indicação Nº 144/2021 solicitou que seja feito, também em caráter de urgência o empiçarramento e colocação de massa asfáltica nas entradas de acesso ao Residencial da Trizidela.

Ascom

Flagrante: servidores de posto de saúde da Vila Camilo são obrigados a trabalhar no sol

Os servidores da UBS Nossa Senhora de Fátima estão sendo obrigados a trabalhar no sol, do lado de fora do posto. Ao reclamarem, os profissionais da saúde receberam diversas ameaças da diretora, que ainda falou que se eles quisessem poderiam ir até falar com o prefeito. As denúncias e reclamações chegaram até a redação do Blog Codó Notícias. Nas denúncias, muitas pessoas relatavam que não era a primeira vez que servidores e pacientes tinham tido problemas com a diretora da UBS, Joyna.

71% da população veem recuperação da economia somente a partir do próximo ano, mostra pesquisa da CNI

O ritmo da vacinação e a segunda onda da Covid-19 derrubaram a expectativa do brasileiro em uma retomada mais rápida da economia. A terceira edição da pesquisa “Os brasileiros, a pandemia e o consumo”, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), encomendada ao Instituto FSB Pesquisa, mostra que 71% das pessoas consideram que a economia vai levar, pelo menos, um ano para se recuperar. Foram entrevistadas 2.010, entre 16 e 20 de abril deste ano. Em julho de 2020, eram 61%. Essa pergunta não foi feita na primeira edição.

Esse sentimento impacta os hábitos de consumo e foi influenciado pela vacinação: 83% dos entrevistados consideram o ritmo de vacinação no Brasil lento e 35% das pessoas que ainda não foram imunizadas não têm expectativa de serem vacinadas esse ano. Dados oficiais mostram que apenas 13,2% da população foram vacinadas. Do total de entrevistados pela pesquisa, 9% já tomaram a primeira dose da vacina e 6%, as duas doses.

De acordo com o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, a aceleração do ritmo da vacinação dos brasileiros contra a covid-19 é condição imprescindível para combate eficaz à pandemia. “Só a imunização em massa da população contra a doença recolocará o Brasil no caminho da retomada da economia, do dinamismo do mercado consumidor e na rota dos investimentos. Mais importante, a rápida execução do Plano Nacional de Imunização – respeitando a ordem dos grupos prioritários – permitirá que a população brasileira possa, enfim, contar com a proteção contra essa doença que tem trazido enorme custo humano para o país e o mundo”, afirma Robson Braga de Andrade.

46% viram sua renda diminuir ou ser zerada pela pandemia

A pesquisa mostrou um medo menor da população em perder o emprego do que em 2020. Em abril de 2021, 41% assinalaram ter um medo grande ou muito grande de perder o emprego. Em julho de 2020, eram 45% e, em maio de 2020, 48%.

Apesar disso, 32% dos trabalhadores afirmaram que a renda diminuiu e 14% perderam totalmente a renda, nos últimos 12 meses. Para 41%, a renda ficou estável e 10% registraram aumento. Em outra pergunta, quanto às expectativas sobre sua renda para os próximos seis meses, 3% acreditam que perderão totalmente, 9% veem redução parcial e 83% consideram que não terão mudanças.

Diante de todo esse cenário de crise e pandemia, 71% da população afirmam ter reduzido seus gastos desde o início da pandemia. Os motivos teriam sido os seguintes: 30% perderam parte ou toda renda; 38% se dizem inseguros quanto ao futuro; 27% alegam o fechamento do comércio e; 5% não responderam. Nesse tópico, o que chama a atenção é o fato de 37% dos respondentes afirmarem que a redução do gasto será permanente, percentual que há um ano estava em 29%.

61% da população são a favor da abertura de comércio de rua

A pesquisa mostra que a maior parcela da população vê a necessidade de manter alguns serviços abertos. Nesta edição, 61% apoiam a abertura do comércio de rua, enquanto em julho de 2020, eram 49%.

No entanto, ainda na comparação entre abril de 2021 e maio do ano passado, caiu de 72% para 49% o percentual de pessoas contrárias a abertura de escolas e universidades. Sobre salões de beleza, 51% não aprovam, em julho de 2020 eram 57%. No caso dos shoppings, 57% apoiam o fechamento, na edição anterior eram 69%.

A pesquisa

O Instituto FSB Pesquisa entrevistou, por telefone, 2.010 brasileiros, entre 16 e 20 de abril, em amostra representativa da população brasileira. A margem de erro do estudo é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. Sempre que possível, os dados são comparados aos das rodadas 1 e 2, realizadas, respectivamente, em maio e julho do ano passado.

PESQUISA COM GRAFICOS

A importância de se manter em dia a vacinação infantil contra a meningite, mesmo durante a pandemia 

Segundo estudo encomendado pela farmacêutica GSK e publicado pela Ipsos, metade dos pais de crianças em idade de imunização contra a meningite, em oito países – incluindo Brasil, não vacinou os filhos em 2020 em razão das restrições impostas pela pandemia por coronavírus.

Neste cenário, pediatras e infectologistas alertam para a regularização da vacinação. Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), em média, mais de 95% dos vacinados ficam protegidos, mas a proteção das vacinas conjugadas (meningocócica C e ACWY) não dura por toda a vida. Por isso, é importante que sejam administradas as doses de reforço conforme as recomendações da SBIm e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

A meningite, ou doença meningocócica, é uma inflamação das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal (as meninges). Podendo ter rápida evolução, principalmente entre crianças e adolescentes, mesmo quando diagnosticada corretamente, sua taxa de letalidade alcança de 5% a 10% dos pacientes entre 24 e 48 horas após os primeiros sintomas. Sem tratamento adequado, o índice sobe para 50%. De origem infecciosa, a meningite pode ser causada por bactérias, vírus, fungos ou parasitas. No Brasil, onde a doença é considerada endêmica, os causadores mais comuns são a Neisseria meningitidis, o Streptococcus pneumoniae e o Haemophilus influenzae. As meningites bacterianas são mais recorrentes no outono e inverno, enquanto as virais costumam surgir mais na primavera e no verão.