Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Mãe lésbica é presa após mandar namorada queimar vivo seu bebê de 6 meses

Uma mãe mandou a namorada queimar seu bebê e depois alegou para a polícia que ele foi sequestrado

Uma mãe foi presa após ter mandado a namorada queimar seu bebê de seis meses. Hanna Nicole Barker, 23 anos, admitiu para a polícia de Louisiana nos Estados Unidos que mandou sua namorada Felicia Marie-Nicole Smith, 26 anos, queimar seu filho Levi.

O triste caso ocorreu em julho de 2018. Inicialmente, Hanna ligou para a polícia alegando que seu filho havia sido sequestrado. Ela relatou que dois homens haviam entrado em sua casa, jogado spray de pimenta em seus olhos e levado o pequeno Levi.

Pouco depois, a polícia foi informada que Levi havia sido encontrado, ele estava com 90% do corpo queimado. O menino chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu as graves queimaduras. Depois, Hanna admitiu que foi sua namorada Felicia quem queimou o pequeno e quem deu a ordem para isso foi ela.

Ambas estão presas e vão ser julgadas. O julgamento de Hanna vai começar no dia 23 de agosto e caso seja condenada ela pode enfrentar pena de morte

Essa publicação tem como fonte original:MCEARA

APOCALIPSE: Especialista garante que asteroide vai colidir com a Terra

A cientista Danica Remy, presidente da organização B612 Foundation, acredita que a Terra vai entrar em rota de colisão com um asteroide, mas não garante quando isso ocorrerá. A declaração foi feita em uma entrevista para a NBC News.

“É 100% certo que seremos atingidos, mas não é 100% certo quando”, afirmou a especialista.

Apesar da garantia do choque, Remy não acha que a Terra será destruída pelo asteroide, pois as agências espaciais possuem tecnologia suficiente para detectar o objeto. Nas últimas pesquisas, a cientista não vê grande perigo para o planeta nos próximos anos com colisões, mas alerta para corpos celestes menores.

No último sábado (10), o gigantesco asteroide se aproximou da Terra. O objeto, segundo a Nasa, tinha mais de 600 metros de diâmetro e passou a 7,4 milhões de quilômetros do nosso planeta.

Jornais Uruguaios destacam investimentos em Codó

Em outros tempos Codó perdia indústria para municípios vizinhos, quem não lembra o caso da Schincariol? Essas mesmas pessoas hoje tentam dizer que nossa gestão não está atuante na busca de emprego vamos demostrar dois tópicos . 2018 para 2019 somente no município novos programas de saúde , educação e outros serviços foram acrescidos de servidores 835 novos postos de trabalhando ! Ou seja a mesma quantidade que foi desempregada por ex empresários e políticos de Codó. Mas não paramos por aí , uma nova conquista nossa é a indústria Alliance que dessa vezes vencemos a disputa saudável com Caxias.

Collerati O sócio informou que a empresa já está em produção de uma nova fábrica destinada à cidade brasileira de Codó.

Tecnologia uruguaia com presença no Brasil, Espanha e em breve África. A AVS Technology, empresa dedicada ao desenvolvimento de plantas de produção de cloro, avança em sua internacionalização.
Assim, a empresa, fundada em 2009, está se estabelecendo no Brasil. Em suas instalações na zona franca do Parque da Ciência está em plena construção de uma usina para a cidade de Codó no estado do Maranhão (nordeste). A usina fornecerá produtos para a região norte-nordeste do país, onde até agora não há produção própria. “Isso fará a economia local crescer”, projetou Aldo Collerati, sócio e engenheiro chefe da AVS Technology, que estimou que a geração de produtos primários, como a soda cáustica, levará à chegada a essa região de mais indústrias.
Para a AVS, o Brasil não é um mercado desconhecido. De fato, ativou sua primeira planta de cloro em 2014. A unidade está localizada em uma usina de tratamento de água do Cagece (Fortaleza), que abastece 3 milhões de pessoas. A AVS concordou com essa possibilidade depois de ganhar uma licitação para projetar, construir e gerenciar o fornecimento de cloro. O trabalho, que começou a produzir 7,5 toneladas por dia de cloro, foi estendido no ano passado para 11,5 toneladas. Parte da produção atende a demanda da estação de tratamento de água, enquanto o restante dos produtos (hipoclorito e refrigerante) são vendidos em Fortaleza.
Collerati salientou que o modelo com o qual a empresa está comprometida é o modelo “correto”. “No mundo não existem estações de tratamento de água que possuam a própria planta que produza e que permita a injeção de cloro in situ”, explicou. O costume é que grandes produtores comprimam o produto químico em contêineres e o distribuem para os pontos de consumo. Essa operação implica mais riscos e, portanto, é mais cara, disse ele.
O desempenho da usina levou a Cagece em março a renovar seu contrato com a AVS por mais cinco anos. “É o exemplo claro de algo que foi concebido, testado, executado, correu bem e continuou o ciclo”, sublinhou Collerati.

AVS tem suas instalações no Parque das Ciências, onde realiza seus desenvolvimentos.

Para esses projetos são adicionados aqueles que a AVS possui na Espanha. Desde 2016, uma fábrica trabalha em Tenerife, de acordo com a empresa local Biomca Química. Essa unidade – após uma expansão – elevou sua produção do mês passado de 6 para 9 toneladas de cloro por dia. Isso gera hipoclorito e abastece as pequenas estações de tratamento de água que abastecem a área. Nos planos imediatos da empresa é antes do final do ano o início da operação de uma fábrica em Bilbao. A capacidade de trabalho para produzir 8 toneladas de cloro por dia, mas pode ser ampliado para 12, assemelhando-se AVS de plantas tem no Uruguai (com a marca Alliance) a partir de 2017 e produz hipoclorito de sódio, ácido clorídrico e soda cáustica. O plano é levar a fábrica à sua capacidade máxima até o final do ano.
Apesar disso, Collerati esclareceu que o negócio da AVS é “puramente internacional”. Consultado sobre o investimento nesses projetos, disse que o valor varia de acordo com o trabalho, mas vai de US $ 8 milhões para US $ 16 milhões.
Em busca de novos mercados, a empresa olha para a África. Para isso, a AVS está forjando uma aliança com a Biomca Química para criar uma empresa que exporta da zona de livre comércio de Tenerife para países como a Nigéria. Trabalho uruguaio, design e engenharia serão mantidos para o projeto, disse Collerati. “Com AVS Espanha, a idéia é ser como uma subsidiária do Uruguai que nos permite aceder a estes projectos e atacar toda a área da AVS África, no Mediterrâneo”, avançou.
Destaque internacional
Em fase de plena expansão, a empresa foi selecionada pela UNIDO (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial), por sugestão da Câmara de Indústrias, como destaque na utilização dos dados caso aplicada à indústria.

Fonte:El Pais do Uruguai

https://www.elpais.com.uy/el-empresario/plantas-cloro-avs-technology-crecen-fuera-fronteras.html

Sargento preso por traficar cocaína também trabalhou nos governos Dilma e Temer

Preso pela polícia espanhola por traficar 39 kg de cocaína, o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues fez ao menos 29 viagens no Brasil e no exterior desde 2011, várias delas com presidentes.

Em nota, a assessoria da Presidência afirmou que “o militar não trabalha na Presidência da República e não estaria na comitiva presidencial”. “Ele pertence ao Grupo de Transportes Especiais da Força Aérea Brasileira e exerce função de comissário de bordo”, disse.

O segundo-sargento não tinha cargo na Presidência da República nem estava ligado diretamente com a equipe presidencial de Jair Bolsonaro (PSL), que viajou para o Japão na noite dessa terça-feira (25/06/2019). Em caso de emergência, Silva Rodrigues poderia ser requisitado.

O sargento integrava a tripulação de um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) que viajava no reconhecimento prévio da rota da viagem de Bolsonaro para o encontro do G-20 no Japão. Ele foi preso em Sevilha pelas autoridades espanholas.

Manoel Silva também realizou outros 14 roteiros entre 2016 e 2018, durante o governo Michel Temer. Em janeiro do ano passado, por exemplo, Rodrigues estava no grupo que acompanhou Temer na Suíça para o Fórum Econômico Mundial.

Houve também ao menos quatro missões do sargento no governo Dilma Rousseff.  Em 6 de maio de 2016, o militar estava na comitiva da petista em viagem a Juazeiro do Norte (BA) e Cabrobró (PE) para visitar as obras de transposição do São Francisco. Em 2011, o sargento esteve nas agendas de representantes do Itamaraty em Washington, nos Estados Unidos, e Saint John’s, em Antígua e Barbuda, no Caribe.

Em mensagem publicada no Twitter, Bolsonaro disse considerar “inaceitável” o episódio envolvendo o sargento. “Apesar de não ter relação com minha equipe, o episódio de ontem, ocorrido na Espanha, é inaceitável. Exigi investigação imediata e punição severa ao responsável pelo material entorpecente encontrado no avião da FAB. Não toleraremos tamanho desrespeito ao nosso país!”, afirmou.

A foto que chocou o mundo: pai e filha bebê morrem afogados na fronteira mexicana

Trata-se de um migrante salvadorenho chamado Óscar Martínez, que viajava com sua filha Valeria, de quase dois anos. Ambos morreram ao tentar atravessar o rio Bravo, com o objetivo de chegar aos Estados Unidos.

Os corpos sem vida de Óscar e Valéria Martínez, em uma margem do rio Bravo (Foto: Julia Le Duc / agência AP)

A imagem é horrível e comovente: os corpos flutuando sem vida, abraçados, em uma das margens do Rio Bravo não mostram apenas o desfecho trágico da curta vida do migrante salvadorenho Óscar Martínez, e da ainda mais curta existência de sua filha Valeria, que não tinha sequer dois anos completos.

Este também é um retrato de uma tragédia maior, que é a crise migratória centro-americana, que ganhou todas as capas de jornais desta quarta-feira (26), e se tornou certamente uma das imagens do ano, talvez da década.

Segundo relato da mãe, em entrevista para uma correspondente da agência Associated Press, a morte deles teria acontecido no domingo (23). Óscar teria se jogado no rio com sua filha sobre os ombros, e quando tentou ajudar sua mulher a segui-lo, a menina se atirou nas águas, levando o pai a mergulhar para tentar salvá-la. Pela imagem, pode-se deduzir que o pai colocou a filha dentro da sua camiseta, como forma de evitar que ela se afogasse.

Outra coisa que chama a atenção na imagem é seu parecido com outra fotografia que impactou o mundo, nesta década marcada por crises migratórias: a do corpo desfalecido de um menininho sírio, afogado às margens de uma praia grega, completamente ignorado pelos turistas que desfrutavam suas férias.

É importante ressaltar que o drama vivido na fronteira entre o México e os Estados Unidos não se dá somente pela agressiva política migratória adotada pela Casa Branca desde o início da administração de Donald Trump – que chantageou recentemente o México de López Obrador a adotar postura semelhante, conseguindo os resultados que queria –, mas também às diferentes crises do capitalismo em países como Honduras, El Salvador e Guatemala, de onde parte a maioria dos integrantes das diferentes e imensas caravanas migrantes.

São pessoas desesperadas, que tentam fugir da miséria e da violência em seus países, e sonham com melhores oportunidades nas grandes metrópoles do país que se apresenta como o mais desenvolvido do mundo, mesmo que isso signifique enfrentar a onda de xenofobia contra os latinos promovida pelo discurso do presidente Trump.

Isto aqui era um barril de pólvora, uma tragédia anunciada, por tudo o que sabemos que acontece nos acampamentos de migrantes perto da fronteira”, comenta a correspondente da Associated Press, Julia Le Duc. Segundo a reportagem da agência, somente no ano passado faleceram cerca de 283 pessoas tentando cruzar a fronteira entre o México e os Estados Unidos. Na semana passada houve 9 vítimas, entre as quais 4 eram crianças.

Com informações da agência Associated Press e do jornal El País.

Homem mata bebê de 4 meses espancado ao descobrir que não é pai dele

Um homem de 33 anos foi preso acusado de espancar um bebê de 4 meses até a morte após descobrir que a criança não era filho dele. Jose Avila-Agurcia, que deve ser julgado nos próximos dias, irá responder pelos crimes de abuso infantil e assassinato.

A vítima, Alexander Lizondro-Chacon, foi levada ao hospital no dia 12 de abril pela mãe, Mercy Lizondro-Chacon, que o encontrou inconsciente na casa em que os dois viviam na cidade de Memphis, no estado americano do Tennessee. Ele morreu no hospital.

De acordo com o Mirror, o suspeito foi levado a crer que era o pai da criança. Só recentemente ele havia descoberto que não era. Porém, Avila-Agurcia argumentou não saber como o bebê sofreu as agressões. Ele segue preso sem direito à fiança.

Pais matam filho de 2 meses após choro “atrapalhar” namoro do casal

Um bebê de apenas 2 meses morreu sufocado pelos próprios pais após começar a chorar durante uma relação sexual do casal. O caso ocorreu em Staffordshire, na Inglaterra, em 29 de abril de 2014. Luke Morgan, 26 anos, e Emma Colle, 22, foram julgados e condenados na última sexta-feira (21/06/2019).

O júri concluiu a decisão com base em informações apresentadas pelos investigadores. O pequeno Tyler Morgan foi sufocado propositalmente pelo pai enquanto a mãe era cúmplice. O crime aconteceu porque Luke teria se irritado com o choro do filho enquanto transava com a mulher.

Menino é trancado no closet por três anos pela própria mãe

Um menino de 10 anos com necessidades especiais ficou preso no closet de sua casa por três anos. O pequeno Yonatan Daniel Aguilar foi encontrado totalmente desnutrido, pesando apenas 15 quilos e já sem vida pelo policial de Los Angeles nos Estados Unidos, Abel Munoz, no dia 22 de agosto de 2016.

O julgamento da mãe Veronica Aguilar, 42 anos, está ocorreu nesta quarta-feira (19/06). O pequeno Yonatan foi encontrado pelo policial após uma denúncia feita por seu padrasto Jose Pinzon Avila. De acordo com Munoz, o padrasto estava histérico e em pânico quando ligou para fazer a denúncia.

No julgamento foi revelado que a mãe, que é mexicana e vive nos Estados Unidos, havia dito para o padrasto que a criança tinha sido enviada para o México para viver com parentes.

Mas a realidade era terrível, ela manteve o filho preso no closet por cerca de três anos, até que ele acabou morrendo de fome. Os investigadores não souberam informar como os outros três filhos de Veronica, que vivem na casa, não perceberam que o irmão estava no closet.

Contudo, foi informado pela polícia que a mãe dava uma substância a base de álcool para a criança que o deixava dopado.

Durante o julgamento, o policial Abel relatou que encontrou o corpo da criança: “Eu vi uma criança muito fraca e de aparência frágil”, afirmou o policial.

Também foi revelado mais uma questão no caso do o pequeno Yonatan que gerou indignação. Ocorre que o nome de Yonatan estava listado no Departamento de Crianças e Família de Los Angeles como “alto risco de abuso” de 2009 e 2012. Mas a polícia nunca realizou uma investigação sobre a família até a denúncia do padrasto levar os policiais a descobrir o corpo da criança.

Veronica está sendo julgada por negligência, homicídio doloso e tortura. Caso seja considerada culpada, ela pode ser condenada a prisão perpétua e até mesmo a pena de morte

Papa aprova oficialmente mudança na oração do Pai Nosso

Papa Francisco aprovou oficialmente uma mudança na oração do Pai Nosso, descrita em Mateus 6:13, que substitui o trecho “não nos deixes cair em tentação” por “não caiamos em tentação”.

Segundo informações do site uCatholic, o Vaticano promulgou a mudança no dia 22 de maio, durante a Assembleia Geral da Conferência Episcopal da Itália.

O Papa acredita que a nova versão é melhor porque a primeira tradução implica que Deus leve as pessoas à tentação, uma ação que é contra a sua natureza como um Deus bom e santo.

“Um pai não faz isso, um pai ajuda você a se levantar imediatamente”, disse Francisco sobre o versículo em questão. “É Satanás quem nos leva à tentação, esse é o departamento dele”.

Durante anos, os cristãos lutaram com o significado real por trás de “não nos deixes”. Depois de mais de 16 anos de estudo, alguns pesquisadores bíblicos dizem que uma melhor tradução da escritura seria: “Não nos abandones quando formos tentados”.

O falecido teólogo Charles Spurgeon explicou durante um sermão em 1863 que a palavra “tentação” em Mateus 6:13, na verdade, contém dois significados: tanto a tentação do pecado como das provações e tribulações.

Embora Spurgeon concorde que Deus não nos tenta, ele argumenta que Deus nos envia provações e situações em que a tentação para com o pecado está sempre presente.

“Deus não tenta homem algum”, disse Spurgeon. “Para Deus, tentar no sentido de atrair ao pecado [é] inconsistente com a Sua natureza, e totalmente contrário ao Seu conhecido caráter. Mas para Deus, nos conduzir para os conflitos com o mal que chamamos de tentações, não é apenas possível, mas é habitual”.

A Igreja Católica está usando a Vulgata — a tradução para o latim da Bíblia — para tentar determinar o melhor fraseado. Mas Spurgeon argumentou em seu sermão que ele acredita que a versão original grega, que diz “não nos deixes”, é a melhor.

O Dr. Corne Bekker, da Escola de Divindade da Universidade Regent, em Virgínia (EUA), concorda com a análise de Spurgeon. Ele disse à CBN News que acredita que a grande questão é: “Qual é o propósito da tentação?”

“Deus permite que sejamos tentados, e eu acho que duas coisas acontecem: nós nos conhecemos um pouco melhor e, é claro, aprendemos que não temos nenhum recurso contra o pecado. Mas o mais importante é que conhecemos o próprio Deus. Nós temos que lembrar a próxima frase na oração do Pai Nosso — ‘mas livra-nos do mal’. Ele é capaz de fazer isso”, explicou Bekker.

Morre o ex-piloto de Fórmula 1 Niki Lauda, aos 70 anos

O tricampeão de Fórmula 1 Niki Lauda morreu na noite desta segunda-feira, 20, aos 70 anos. O austríaco convivia com sérios problemas respiratórios desde o acidente que quase tirou sua vida em 1976 e estava internado em Viena em decorrência de complicações desses antigos problemas.

Atualmente, ele era presidente de honra da equipe Mercedes. “Com profunda tristeza, anunciamos que nosso amado Niki morreu pacificamente com sua família na segunda-feira. Suas realizações únicas como atleta e empreendedor são e permanecerão inesquecíveis. Seu incansável entusiasmo pela ação, sua franqueza e sua coragem permanecem um modelo e uma referência para todos nós. Era um marido amoroso e atencioso, pai e avô longe do público, que sentirá sua falta”, disse comunicado publicado pela família.

Em 2018, o ex-piloto passou por um transplante de pulmão e ficou mais de dois meses internados. No começo deste ano, ele passou mais dez dias no hospital depois de ter febre durante as festas de fim de ano. Passou por dois transplantes de rim, em 1997 e em 2005.

Ele conquistou os títulos nos anos de 1975 e 1977 pela Ferrari e em 1984 pela McLaren, o único piloto a ser campeão pelas duas equipes. Disputou 177 corridas na Fórmula 1, conquistando 25 vitórias e 24 pole-positions. Durante a carreira, correu por cinco equipes: March, BRM, Ferrari, Brabham e McLaren.

Em 1976, Lauda sobreviveu a um dos mais graves acidentes da história da Fórmula 1. No GP da Alemanha, disputado em Nurburgring, ele bateu sua Ferrari e teve o corpo coberto pelas chamas. Acabou com vários ossos quebrados, queimaduras pelo corpo e perdeu parte da orelha direita. Batalhou para voltar às pistas e, depois de apenas 42 dias e duas corridas fora, voltou a correr. Naquele ano, foi vice-campeão, perdendo o título para o britânico James Hunt. A história desta temporada foi contada pelo filme Rush.

Lauda tinha cinco filhos: Mathias e Lukas, do primeiro casamento, com Marlene Knaus, os gêmeos Max e Mia, do segundo matrimônio, com Birgit Wetzinger, e Christopher, fruto de uma relação fora do casamento.

Fonte Revista Veja